Blog Archives

IMG_1687

Gente querida, nao pude avisar antes… mas eu estou de férias no Peru, desde o réveillon!!!

Qualquer urgência: email! o celular tá fora do ar!!!

(detalhes disso num post novo, que nao vai demorar!)

FELIZ AÑO NUOVO!!!!!!!!!

Hoje eu não tenho tenhuma boa história pra narrar, acompanhada de fotos que também contem do amor de alguém. A foto é do número de série da minha câmera, que foi roubada!

Quinta-feira minha casa (conj. Ponta Negra) foi arrombada e o pivete que entrou levou minha câmera, com lente e flash, e meu notebook. Fiquei arrasada, em choque com a situação, bem desanimada e assustada. Fiz boletim de ocorrência, acionei o seguro (que só cobre o corpo da câmera) e reforcei a segurança da casa com travas e cadeados – dois cadeados, além da fechadura, em cada porta! Tudo isso mexeu comigo. A tal ponto que vou me “render” a solução de morar em apartamento – coisa que eu detesto!!! Sinto falta de abrir a porta e poder pisar no chão de areia, ver um jardim, ver o céu… Receber amigos com toda liberdade e tranqüilidade que só uma casa proporciona.

Pois é, fui roubada de forma violenta – mesmo sem estar presente e, claro, não sofrer nenhum golpe ‘físico’, me sinto invadida e “agredida”, sim. Sinto que minha paz e minha intimidade foram violados, minha confiança abalada e meus direitos violentados!

O que perdi pode não parecer muito, pra alguns, mas ninguém tem noção do quanto suei e quantas noites sem dormir passei pra comprar cada coisa. A cada noite não dormida, a cada dia que passo correndo contra as horas, a cada contrato fechado, a cada trabalho entregue… em tudo isso, existe a realização de um trabalho que amo fazer, mas existe mais: existe aquela sensaçãozinha que nos move, de ir somando conquistas. Lembro da minha primeira câmera digital… lembro de como sonhei, anos depois, em poder trocar ela por uma melhor e que me ajudasse a evoluir com meu trabalho. Essa câmera que levaram me era tão necessária que vendi meu carro da época, há dois anos, pra conseguir tê-la!

E agora… parte das minhas conquistas foi parar numa boca de fumo, ao troco de pedras. Não é justo! Assim como não é justo eu estar na casa que eu sempre quis ter e ter que me manter trancada dentro dela. E, dentro dela, trancada em meus medos, ainda com a péssima sensação de uma presença estranha que me intimida e me impede de circular entre os cômodos. Não sei mais por quanto tempo vou conseguir fechar tantos cadeados e me negar a liberdade que preciso ter pra viver sorrindo.

Por enquanto, vou fazendo o que é possível. E sei que uma das coisas importantes agora é divulgar os objetos que perdi e o número de série da câmera, que é um modelo “raro” (poucos fotógrafos têm ela aqui em Natal). Quem sabe, né?

O corpo da câmera vou recuperar com o seguro (e vou fazer um post, assim que possível, sobre a importância disso!! pago seguro faz uns 4 anos,sempre achei que nunca precisaria…), também não cheguei a ter perda de trabalhos porque sou neurótica com backups e todos os meus trabalhos estão copiados no computador de mesa, nos HD´s externos e em DVD´s. Mas o computador, em si, e o resto do equipamento eu realmente perdi. Então, qualquer tentativa de recuperá-los é super válida!

A câmera é uma Canon 5D Mark II, número de série: 0520307545 (conforme foto) / A lente é Canon 70-300mm / o flash é Canon 550X / e o notebook é HP Pavilion DV5, número de série E-00002261.

Obrigada aos clientes-amigos que entenderam que esses últimos dias foram difíceis (em alguns nem dormi em casa, não consegui) e algumas entregas estão atrasadas, afetadas com tudo isso. Serei sempre grata a todos pela compreensão e carinho grande!!

CRW_8207menor

montado-web-marca-menor

Sessão de fotos feita hoje, com Maíra e Gustavo. Por enquanto, só um aperitivo!!

(Você quer ganhar a sua sessão de fotos?? então, adianta o sim! )

IMPORTANTE: Preciso dizer que essa idéia de montagem acima eu pesquei na internet, no meio das pesquisas de trabalho que sempre faço, e salvei em meu computador. Agora deu vontade de brincar disso e assim fiz, mas perdi a fonte que me serviu de referência e não poderei dar o crédito por enquanto. Estou pesquisando e logo farei justiça citando o nome da pessoa criativa ;)

Drika Silveira sou eu. Tenho ajuda no escritório ‘vezenquando’… mas, basicamente, sou eu.

E eu – que sou de carne e osso, muitas terminações nervosas e muitos músculos exaustos – vou tirar férias em dezembro/janeiro. Sairei nas vésperas do reveillon e só voltarei quando me encontrar no final de janeiro. As noivinhas mais chegadas, que me acompanham de perto no twitter, sabem beeeem o quanto eu preciso dessa pausa. Venho ‘ensaiando’ faz tempo, aliás, e até neguei vários casamentos em janeiro em função dessa viagem. Bom, todo mundo tem que parar um pouco na vida, né?

Eu vou porque entrei numa roda gigante aceleradíssima, cheia de emoções, que estará completando 2 anos bem no dia que pretendo viajar. Tudo começou quando eu cheguei aqui de volta (Natal), no reveillon de 2008/09, com a alma em frangalhos, chorando perdas, cheia de incertezas… e fui surpreendida com a recepção mais calorosa que eu poderia ter, por vocês: noivas, gestantes, mães… minhas clientes! Sou muito grata a quem esteve comigo nesses quase 2 anos. Cada uma que chegou me dizendo “Drika, só pode ser com você!” me fez um carinho sem tamanho! O fato é que foram muitos carinhos… muita gente… muito trabalho! E tudo aconteceu quando eu ainda chegava, sem ter estrutura suficiente, apoio e suporte. Pra dar conta de tudo sozinha, o desgaste foi tremendo! Sempre rindo, sempre satisfeita, sempre fazendo piada da vida e feliz… mas bem cansada!

Nesse momento, tenho as certezas profissionais que buscava. Estou feliz demais com o que faço e com os clientes que me cercam! Um ajustezinho aqui e outro acolá, ano que vem, e tudo vai continuar correndo lindo!! Mas, sabe a alma? aqueeeela cheia de perdas e golpes, que chegou aqui arrasada?? pois é… continua meio-que-sangrando-e-sarando… então, ela e meu corpitcho precisam descansar! Preciso levar esses dois pra um lugar desligado do mundo… deixá-los sozinhos um pouco… o corpo, nem pensar vai! Mas a alma… essa vai repensar toda uma vida e várias escolhas recentes.

Tooooodo esse papo que rolou é porque eu não sei falar pouco! não sei NÃO me expor! mas eu só queria introduzir uma novidade: PROMOÇÃO DE FIM DE ANO DRIKA SILVEIRA!!!

DIGA SIM ADIANTADO PRA DRIKA E SAIA NO LUCRO!!!

promoblog

Como disse, não vou estar por aqui no final de dezembro e janeiro inteiro. Então, quero adiantar o trabalho com os indecisos! Nada melhor pra fazer a gente definir uma escolha que um bom ganho em cima dela, né?

Montei uma tabela com os valores do meu trabalho (quem me conhece, sabe que não tenho nada tabelado ou pré-definido! mas achei mais justo e prático pra ocasião). Quem vier aqui no escritório, vai ganhar duuuuas horas de conversa animada encontrar a tal tabela e, se assinar o contrato entre 15 de novembro e 15 de dezembro, vai ganhar 10% de desconto OU o ensaio pré-casamento!! Simples assim!!

REPASSANDO: Assinou o contrato entre os dias 15 de novembro e 15 de dezembro, escolhe: OU leva 10% de desconto OU leva a sessão de fotos pré-casamento ‘de grátis’!!

Sim: vale pra quem já tem um orçamento em mãos e está pensando, pensando, pensando…

Bora lá, correr e garantir???

O caminho é esse: contato@drikasilveira.com.br

MG_6737

Ela, a noiva!

out 26

Priscilla casou sábado passado e eu nunca fui tão rápida com um post como fui com o dela. Resolvi ‘forçar’ um tantinho a barra numa espécie de homenagem a ela que seeeeempre está por aqui, comentando e elogiando meus trabalhos, e sempre me cobrando mais posts! Pois bem, dona Pri, corri com o seu… mesmo que não seja ainda o oficial, apenas um recorte do que foi seu casamento “imperfeito” – graças a Deus! e você sabe do que estou falando…hahaha… porque, vamos combinar, segundo aquele texto o casamento pra ser perfeito precisa ser absolutamente sem graça!!! E o seu teve toda a graça! Mas dessa graça falarei mais adiante, noutro dia e com mais tempo.

Aqui mostro apenas a noiva Priscilla. Momentos de um dia de realização faminina! Se você que lê reparar, vai ver que cada foto dessas representa um momento sonhado por todas as mulheres que se imaginam casando (ou seja: TODAS nós que vestimos saias). O momento da paparicação no salão… da maquiagem perfeita… do vestido caindo como uma luva e lhe deixando qualquer-coisa-de-muito-exuberante… do motorista que vem lhe buscar, como uma princesa… de poder dizer ao pai “fiz tudo direitinho”… de entrar na igreja dos seus sonhos, guiada e com a benção do seu pai, diante da família e amigos mais queridos… de se ver, como num espelho mágico da vida, refletindo a imagem que sua mãe idealizou pra ela mesma e pra você… de receber a aliança do homem da sua vida, que tá atestando diante de todos que você é a única mulher que ele quer ao seu lado daquela hora em diante… de mostrar a todos a aliança, enfim, na mão esquerda… de oferecer uma festa linda e animadíssima pra mais de 150 pessoas que fizeram questão de ir… de posar de “a noiva da noite”, finalmente com o seu próprio véu! poderosa, centro de toda e qualquer atenção… e de, enfim, dançar pela primeira vez com seu amor curtindo aquela sensação de “nós conseguimos!”.

É um post feminino, portanto. Homenagem as mulheres que conseguem trazer o sonho à realidade… conseguem distribuir delicadeza e beleza num mundo que às vezes rejeita tudo isso.

Parabéns, Pri!! Parabéns pro Raphael também, claro, mas é que vou falar do noivo, familiares, festa, decoração e etc num outro momento. Em todo caso, fiquem todos com o meu abraço desde já. Adorei estar com vocês e adorei o resultado!

P.S.: Se me permitem uma observação de profissional, o lugar escolhido pela noiva pra ‘ficar linda’ e onde vai acontecer o que nós, fotógrafos, chamamos de ‘making of’, faz toooda a diferença no resultado dessas fotos! Tenho uma lista na ponta da lingua de lugares que não recomendo de jeito nenhum… mas essa lista é só minha, eu engulo e ninguém nunca vai saber dela! Por outro lado, os casos positivos podem e devem ser citados, como é o caso de Lirêda. Não foi a primeira vez que trabalhei com esse salão, mas foi a primeira vez nesse endereço (Mipibú)… e o espaço pra noiva ficou ainda mais tranquilo e viável (existem espaços inviáveis, acredite! Do tipo “ou ela, ou eu”), aconchegante e visualmente satisfatório – que é o que a mim mais interessa!

_MG_6370
_MG_6457
_MG_6447
_MG_6426
_MG_6438
_MG_6434
_MG_6466
_MG_6478
_MG_6489
_MG_6502
_MG_6505
_MG_6513
mont1
_MG_6535
_MG_6552
mont2
_MG_6562
_MG_6566
_MG_6580
_MG_6590
_MG_6604
mont3
_MG_6607
_MG_6610
_MG_6615
_MG_6640
_MG_6664
_MG_6677
mont4
_MG_6737
_MG_6740
_MG_6747
_MG_6751PB
_MG_6753PB
mont5
_MG_6767
_MG_6778
_MG_6781
mont6
_MG_6886
_MG_6927
_MG_6965
_MG_6970
mont7
_MG_7095
_MG_7105
mont8
_MG_7399
mont9
_MG_7567
_MG_7944

Eu sou uma pessoa empolgada (vírgula) confesso (ponto controlado) E de todas as opções de pontuação (vírgula) tenho mania pelas exclamações (ponto) Uso váááárias ao mesmo tempo (vírgula) assim mesmo como faço com essas letras que repito nas palavras (reticências) pra dar ênfase (travessão) Muita ênfase (ponto controlado)

Mas Rayssa (vírgula) minha noivinha de hoje (vírgula) ODEIA exclamações (ponto controlado) Quando tivemos nossa reunião sobre seu álbum (vírgula) ela me passou seu “briefing” e pediu (exclamando) que eu não usasse exclamações nas frases que colocasse em seu álbum (ponto)

Mas (vírgula) me diga você (vírgula) dá pra olhar pra esses dois sem soltar exclamações sem fim (interrogação)

E mais (dois pontos) Dá pra imaginar falar qualquer coisa pra eles hoje (vírgula) ANIVERSÁRIO DE CASAMENTO DO CASAL (vírgula) sem o entusiasmo que só as exclamações reproduzem (interrogação)

Não (uma exclamação) Sinto muito (cinco exclamações) Tenho que dizer (dois pontos) AMO ver o amor de vocês (dez exclamações) AMO ver Rayssa contando os dias no twitter ansiosa por esse aniversário (dez exclamações) AMO ver no exemplo de vocês que o amor é possível e é lindo (dez exclamações) Enfim… até a gente conseguir marcar aquela esperada horinha prum vinho + conversinhas + abraços (vírgula) fiquem com essa homenagem e meus PARABÉNS PELO PRIMEIRO ANO (e mais quinze exclamações)
.
.
.
.
(Acho que consegui, né?)

_MG_1394
_MG_1510
_MG_1531
_MG_1525
_MG_1528
montagem1
_MG_9484
_MG_9554
_MG_9630
montagem2

_MG_1750p

Em setembro

set 25

“Bom dia
Olha as flores que eu trouxe pra você, amor
São pra comemorar aquele dia
Que passei a viver do teu lado
Eu me lembro, entre nós não havia quase nada

E agora é só você que me faz cantar
E é só você que me faz cantar…

Havia mil motivos pra eu não estar naquele show
Mas o nosso destino foi escrito
Sob o som de uma banda qualquer
Eu me lembro, em setembro conheci minha mulher

E agora é só você que me faz cantar
E é só você que me faz cantar”

_MG_1592
_MG_1559
_MG_1568
_MG_1571
_MG_1609p
_MG_1614
_MG_1619
_MG_1626
montagem1
_MG_1664
_MG_1648
montagem8
_MG_1675
_MG_1692
montagem2
montagem9
montagem3
montagem6
montagem7
montagem4
montagem5

Brincadeiras e Los Hermanos à parte, preciso dizer que fotografar esse casamento foi especial! É muito bom passar 8 anos fora e na volta pra casa (Natal) perceber que amigos conseguiram ‘se achar’, como é o caso de João – que achou Rayssa e se achou junto. Eu me formei junto com João, saí em seguida pra SP e quando voltei, aqui achei ele completamente transformado de amor! Você olha pra cara dele e vê claramente um suspiro por Rayssa. Só conheci Rayssa há um ano, já com o motivo de fotografar o casamento. E quando começamos a conversar a respeito, entendi os suspiros de João. E, mais que isso: vi suspiros iguais nela! Era assim há um ano… é assim hoje… e vai ser assim quando fotografar as bodas de ouro dos dois, certeza!

montagem10
_MG_3509
_MG_1830
_MG_1914
_MG_1916
montagem11
montagem12
_MG_1923
_MG_1939
_MG_2051p
_MG_2060p
montagem13

E a festa foi uma delíiicia!! Conheço praticamente todos os amigos do casal, muitos são meus amigos também, e isso traz um clima de intimidade, confiança… e brincadeira, claro! Então, era passear por entre os amigos, sorrindo e arrancando sorrisos, registrando as cenas que fluíam!

E eu adoro que seja assim, nesse clima… porque o dia é especial demais pra que o fotógrafo queira exigir rigor, poses muito elaboradas, taaaaantas horas na frente do bolo… e fazer o casal perder aquilo que é a grande razão de tudo: a festa pela ocasião da oficialização daquela união! eu disse FESTA!!! Quer saber? eu me canso muito mais fazendo como faço. Seria muito mais prático exigir as poses, garantir meu álbum e ir embora. Mas eu quero mais que poses, quero sentimento! Quero o que tá rolando! Quero olhares que denunciam… gestos que falam! Treinei meu olho pra isso e meu corpo tem o pique de acompanhar… me realizo fazendo o que faço e como faço. Adoooro escutar os comentários dos convidados de que eu “broto” do nada, surjo, tenho molas. Mais: AMO ouvir o que Rayssa falou pra João no dia que vieram no escritório pra decidirmos sobre o álbum. Ela olhava as fotos e dizia “Amor, eu lembro porque você tava me olhando assim!”… ou…”Ahh, nessa hora fulado me falou tal coisa”…e ainda “Quero tuuudo de novo, amor! Bora casar de novo??”…hahahaha… Bom demaaaaais essa satisfação!!

montagem14
montagem15
montagem16
montagem17
_MG_2316p
mont1
_MG_2561
_MG_2365p
mont2
mont3
_MG_2386p
mont4mont5
_MG_2481
_MG_2503p
_MG_2439
_MG_2611
_MG_2709
_MG_2522
_MG_2373p
_MG_2533
mont6
_MG_2549
mont7
mont8
_MG_2642
mont9
mont10
_MG_2661
_MG_2668
_MG_2675
_MG_2703
_MG_2701
_MG_2697p
mont11
_MG_2730
mont12
_MG_4415
_MG_4454
_MG_2755
mont13
mont14
mont15
mont16
mont17
mont20
mont18
_MG_4484p
mont19
_MG_4468
DSC_7801

O caso é que eu “brotei” e “surgi” taaaantas vezes na frente dos dois – inclusive no quarto, depois da festa – que eles me ligaram da lua-de-mel sentindo minha falta!… ok… não era exatamente “falta” de mim. Foi meio que pra ter certeza que eu não estava atrás de uma das cortinas e que estariam, enfim, sós!

Um abraço muito carinhosos no casal liiindo, que adoro!

mo2pb_MG_4520pb
mo3
_MG_4535pb
_MG_4536pb